Autistas são Maestros – Outros componentes do Mundo Interno de Fantasia: O Juiz Interior e o Muro de Bloqueio!

Quem vê um Autista/Asperger mergulhado fundo em seu Mundo Interno de Fantasia, especialmente os pais, pode ter a impressão de que a pessoa está alienada, perdida, infeliz, deprimida, e, sobretudo, distante, e fica achando que esta pessoa pode não voltar nunca mais, e fica com vontade de “resgatá-la”, “salvá-la do abismo”, “trazê-la de volta”…. rsss …o que não é não poder ver  o autismo do lado de dentro, estar de fora…

Na verdade, não há motivos para estas aflições, muito natural de quem cria e ama um (a) Autista/Asperger. Não é este drama mexicano todo, nem motivo para tantas preocupações. E vou explicar por que:

Quando o Autista/Asperger está em seu mundo interior, ele não está parado, num limbo vazio, perdido da vida. Tampouco está tão isolado assim.

Na verdade o que está ocorrendo de verdade, é que ele está altamente concentrado, lidando com uma enorme massa de informações e construindo seus mundos, suas fantasias, e isto absorve muito, posto que extremamente complexo e trabalhoso, tempo e muita energia, e tudo está direcionado, com seus simbolismos e entrelinhas, a aprender a lidar com ambos os mundos, fantasia e realidade. Toda fantasia, em seu simbolismo, remete ‘a uma realidade. É da realidade que partem as fantasias e quando se analisam os seus simbolismos, se descobre, na verdade, tentativas de interpretação e planificação futura e presente da realidade.

Mas ele(ela) não está 100% desconectado(a). Ele pode não manifestar reação, mas na realidade, ele está processando estas informações em sua mente e procurando, analisando, qual a melhor forma de reagir, e usando as fantasias como metáforas da realidade, buscando analisar se é melhor reagir ou não, analisando suas emoções, suas inseguranças, e o fator mais difícil de calcular e que leva mais tempo, e também que exige mais simulações internas mentais, é a imprevisibilidade humana.

A insegurança do Autista/Asperger imaturo em relação a isto, e sua inconformidade e surpresa, de certa forma, rejeição ‘a esta imprevisibilidade é o que mais causa demoras e mais prolonga a estadia do Autista/Asperger dentro de seu mundo interno de fantasia.

120404133658-large

É preciso entender que este mundo mental, além de extremamente complexo, não serve apenas para distrair, proteger, e isolar o autista/asperger da Realidade, mas também para buscar soluções e planejar ações e reações, comportamentos, e decidir o que deve ser externado, inclusive verbalmente ou não, quais as prováveis consequências, etc. Este isolamento é necessário para que ele/ela possa se concentrar o suficiente para que o Mundo Interno de Fantasia, este mecanismo mental fantástico, movido a imaginação e criatividade, possa exercer suas funções e tentar beneficiar o Autista/Asperger. Mas isto tudo não significa necessariamente que ele vá ficar entretido lá para sempre, direto. Ele precisa ir ‘a realidade aplicar o que planejou, e mais cedo ou mais tarde, quando todo este processamento terminar, ele voltará a atuar na Realidade.

Claro que tudo isto supondo um Mundo interno de Fantasia sadio.

O que ocorre em muitos casos, é que traumas psicológicos devidos ‘a rejeições, bullying, atos externos de hostilidade e agressividade, e mesmo doenças físicas agressivas, com dores intensas e prolongadas, altamente traumatizantes, podem desencadear doenças no Mundo Interno de Fantasia e atrasar consideravelmente o Processo de Amadurecimento. Estes eventos podem criar um Fator Imobilizador ou Bloqueador, que bloqueia processos e impede estruturas de raciocínios, além de bloquear a imaginação e paralisar construções de mundos e planos. Neste caso, corre uma profunda angústia, com o cérebro lutando para completar suas fantasias e mentalizações, os planos, as estratégias, as metáforas da realidade, mas batendo de frente num muro espesso, que boqueia tudo isto: a dor do trauma, e no caso de doenças físicas e de bullyings violentos, a lembrança da dor física. Nestas horas, o Juiz interior, que todo(a) autista/asperger tem em sua mente, decreta: Proibido ultrapassar este ponto!

E aí sim, neste caso, a quantidade de energia necessária, o isolamento e a concentração exigida aumentam muito mais, com o autista/asperger tentando desesperadamente passar por este juiz em cima deste muro, e em alguns casos, até ele conseguir, pode levar meses ou anos. Por isto certos retrocessos no Processo de Amadurecimento. Está havendo uma séria luta interna contra este bloqueio feroz, que este Juiz, como guardião deste muro que separa a angústia das soluções, impõe. É este mesmo Juiz que o faz se auto reprimir e se auto restringir em muitas ocasiões e ele é um inimigo difícil de ser vencido, mas claro, não impossível.

É preciso lembrar sempre que um aprofundamento do mergulho do autista/Asperger em seu Mundo Interno de Fantasia não ocorre a toa, do nada, alguma razão, especialmente emocional, houve. E é preciso investigar isto, para que possamos ajudar ao autista/asperger a vencer seu Juiz Interior, e o Muro de Bloqueio, e voltar a ser o Maestro de seu lindo e complexo Mundo Interior de Fantasia em toda a beleza de sua harmonia, quando este volta a ser saudável!

escritor Cristiano Camargo

Escritor profissional desde 1975, vencedor de três concursos literários e com seis obras publicadas até o momento. Com mais de cento e setenta obras escritas em 39 anos de carreira. Vencedor do Prêmio Movimento Orgulho Autista Brasil de 2013.Também ativista pelos direitos dos Autistas.

34 thoughts on “Autistas são Maestros – Outros componentes do Mundo Interno de Fantasia: O Juiz Interior e o Muro de Bloqueio!

  1. Cristiano, você trouxe um ponto de vista muito interessante para mim, que faço parte de quem vê o Autista/Asperger do lado de fora. A suposta ausência que mtas vezes enxergamos, entendo agora como um processo de autoconhecimento interno necessário para o indivíduo autista se situar e conseguir responder ao mundo externo. Obrigada pela clareza das suas explicações.

  2. Excelente artigo, principalmente porque desvela um mundo possível e real ao autista enquanto protagonista da sua própria história.
    E eu, sendo mãe de um autista clássico, não verbal, de 25 anos, cuja comunicação ainda apresenta-se muito precária, quando o objeto que deseja é algo concreto, ele aponta ou vai àquilo que lhe interessa, ou ainda, quando se trata de algo abstrato ou sentimentos, como saudade, raiva, tristeza, dor, etc, sem outro recurso para expressar o seu desejo, acaba valendo-se de gestos e gritos, ou autoagressões, e temos que acalmá-lo e tentar decifrar o que lhe está afligindo, e demais situações como alternância de comportamentos, ora calmo e concentrado ora agitado e hiperativo, pude perceber, por meio da leitura, e também creio nessa hipótese, que embora o seu progresso possa parecer, às pessoas leigas ao assunto, limitado ou até insignificante, não posso deixar de pensar em termos relativos e fazer uma projeção, de como ele estaria se não tivesse recebendo todos os estímulos profissionais e familiares, e óbvio, a conclusão é única, o seu progresso é enorme!
    E assim como o seu texto, costumo pensar sobre até que ponto as coisas que tentamos ensiná-lo não estarão sendo armazenados em algum campo da sua mente e que, a qualquer momento, possa aflorar. E então, querido Cristiano Camargo, se isso vier a acontecer, ele precisará ter um arquivo completo, intacto, pronto para ser explorado e não algo vazio, algo ainda a ser criado, o tempo poderá não ser suficiente.
    Eu quero meu filho “maestro” da sua própria vida, e quando chegar esse momento, estará apto para seguir o seu caminho!
    Obrigada pela luz ao final do túnel que sempre deixa acesa…

  3. Estela:
    Muito obrigado, fico feliz que tenhas gostado do artigo !
    Eu diria que seria mais até do que um simples processo de auto conhecimento, na verdade é uma ferramenta com múltiplos usos, com aplicações inclusive na Realidade.

    Cristiano Camargo

  4. Rô, minha querida,como eu já tinha lhe explicado antes, não se trata bem da inexistência de outros recursos. Em geral, autistas severos, na maioria dos casos sabem sim falar, mas algum fator de ordem psicanalítica, como traumas, rejeições, incompreensões, sentimentos de injustiça,agressões físicas e/ou psicológicas está fazendo com que ele não queira exercer a fala.
    A não- verbalidade também está, em numerosos casos ligada ‘a insegurança e desconforto psicológicos que a imprevisibilidade do comportamento das outras pessoas(qualquer uma que lide com o autista) traz.Esta imprevisibilidade é interpretada pelo autista como uma hostilidade, uma agressão psicológica, que o leva a se auto reprimir. Como o comportamento das demais pessoas diante dos atos dos autista são imprevisíveis, ele se auto- reprime, pois fica inseguro em não conseguir prever como a pessoa irá reagir a seus atos, como falar, e sendo assim, ele prefere ficr em terreno seguro e não falar.Por isto sempre recomendo a pais de autistas severos ainda não- verbais que se trabalhe, no dia a dia e também durante o acompanhamento psicanalítico, a auto estima, auto confiança e auto segurança dele.E também, as pessoas a volta dele devem procurar se comportar da maneira mais previsível possível para cada situação, usando sempre as mesmas reações para cada ação dele. Assim, mais cedo ou mais tarde ele parará de se reprimir e se sentirá mais ‘a vontade e confiante e acabará falando.E acredito sim, que ele esteja de fato acumulando conhecimentos e vai ter sim este arquivo completo.Assim como também acredito que ele já é maestro de seu mundo interno e vai com o tempo se tornar maestro da própria vida dele.

    Cristiano Camargo

  5. Querido Cristiano Camargo, obrigado pelo artigo, aliás muito esclarecedor.
    Conheço muitos autistas/aspergers e muitas vezes fico pensando se eles estão totalmente desligados da realidade. Agora lendo o seu artigo consegui compreender o que se passa no mundo deles.
    Muito interessante!

  6. Um artigo maravilhoso, ver o autismo sob o olhar do Cristiano mostra a nós que estamos de fora o quanto a complexidade e o mundo interior de cada individuo é única.
    Encantada a cada artigo mais um pra minha coleção particular de estudos .

  7. Cristiano, obrigada por suas palavras! Esse universo é novo para mim e a cada dia que passa aprendo um pouco mais. Sua contribuição é esclarecedora e nos instiga a reflexão. Estou no aguardo dos próximos temas!

  8. Olá, Crissy, de nada!Que bom que você gostou !
    Na verdade eles, ou melhor, nós, nunca nos desligamos da realidade. Somos como peregrinos e estamos sempre viajando da realidade para a fantasia e vice-versa, quando queremos, se quisermos e por quanto tempo quisermos,mas é importante frisar que, ao contrário do que muita gente pensa, não estamos trancados lá, as portas que dá acesso que dão acesso tanto ‘a realidade como a fantasia estão sempre destrancadas, as pontes entre os mundos estão sempre presentes,e ambos os mundos são igualmente importantes para nós, na mesma medida.

    Escritor Cristiano Camargo

  9. Oi, Sheila,muito obrigado ! Fico feliz que tenhas gostado do meu artigo !

    Escritor Cristiano Camargo

  10. Oi, Luciana, muito obrigado, que bom que você gostou !Estarmos abertos a novos conhecimentos, tanto nós autistas, quanto vocês, é sempre importante, pois a troca mútua de conhecimentos ,experiências, ensinamentos e aprendizados é o que faz a Humanidade como um todo evoluir e superar as limitações que os preconceitos impõem!

    Escritor Cristiano Camargo

  11. Pingback: alcohol rehab
  12. Pingback: make more money
  13. Pingback: same day loans
  14. Pingback: conversation
  15. Pingback: Best astrologer
  16. 毎日新品ここは人気海外ドラマ 国内ドラマDVDから、アニメDVD Blu-rayまで,韓国ドラマ、アニメドラマ、日本TVドラマ、中国ドラマ。人気DVD特価セール中!全品配送無料。

  17. Magnificent beat ! I wish to apprentice while you amend your web site, how could i subscribe for a blog site? The account aided me a acceptable deal. I had been tiny bit acquainted of this your broadcast provided bright clear concept

  18. Pingback: Affilojetpack
  19. Pingback: LED Lights
  20. Good era. Fantastically cool site!! Guy .. Outstanding .. Superb .. I will bookmark your blog and obtain the feeds additionally…I’m pleased to locate a lot of practical info right at this juncture in the article. Be grateful you for sharing..

  21. Pingback: cars

Comments are closed.